livros, discos, vídeos à mancheia


Nessa semana que passou, tive a oportunidade de conhecer pessoas e projeto, projeto e pessoas, que me espantaram, encantaram e me mostraram como nem tudo está perdido nessa vida…
 
Um pessoal da Secretaria de Educação do Estado faz um trabalho tão admirável que acho que todo mundo tinha que conhecer, verificar, aplaudir, participar. Eu digo “um pessoal”, porque o estado é enorme e a educação super criticada o tempo todo e eu não conheço todas as áreas, realidades, etc. Conheço o que vi e vivi.
 
Pois como estava falando, há um grupo de trabalho (não sei a que departamento pertence porque não me ligo nesses pormenores) que inventou um programa de visitas às regionais de educação de todo estado. O lance, resumido de maneira simplista, se desenvolve assim: monta-se um grupo com expertises diferentes e complementares, que sai, meio mambembe meio oficial, por regionais previamente organizadas e combinadas para visitar escolas e levar livros e vídeos e música e poesia e histórias e computadores e capacitação para professores e oficinas para os alunos e tudo mais que couber no micro-ônibus e na cabeça dessa trupe.
 
O mais bacana de tudo é que não é uma passagem apenas e pronto. O que caracteriza de maneira tão especial o projeto, é o significado que fica nos pontos que são visitados, o material que é levado e deixado e as amarrações que se fazem. Estabelece-se contato, comunicação, trocas, conhecimentos mútuos que permitem continuidade para todos os lados.
 
É um trabalhão sem fim que faz artistas, escritores, professores, cartunistas, atores, poetas e toda a sorte de profissionais de talento e dedicados a se aventurarem por cidadezinhas que nunca tinham ouvido falar, sob a tutela desse grupo da Secretaria. E todo mundo faz isso se divertindo, sorrindo, brincando, de maneira leve, livre, solta… do jeitinho que tem que ser a educação.
 
Os pessimistas de plantão falarão que a educação precisa avançar muito e que essa é uma ação pontual. Eu concordo, mas acrescento que se ela se repetir em escala, alguma fração dos problemas estará no caminho da solução.
 
Acho que todo mundo deve saber desse trabalho! E deixe que digam, que pensem, que falem…  
 

quer comentar? não se acanhe.

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: