insônia Arquivo

eu durmo!

ano passado eu me dei conta de que passava as madrugadas de 9 para 10 de agosto feito uma coruja louca, olhos de farol, a embalar fantasmas e pensamentos secretos. uma insônia que se repetia todo ano feito um pesadelo recorrente. claro que não era apenas na data premiada, outras noites eu via o movimento dos astros com a cabeça rodando no turbilhão que é …

não durmo

estranho, estranhíssimo. o Facebook me avisa que há dois anos eu passava as primeiras horas do dia 10 de agosto a procurar a empatia do Álvaro de Campos para apoiar o desespero da madrugada insone. aqui estou, condição bem parecida – troquei Álvaro por leitura menos interessante na providência de me aborrecer e entediar (e então dormir) do que me explicar… porque  num determinado momento, …

insônia

não tenho sono. deveria comprar uma camisa azul, lenço, encher o peito de medalhas, ser escoteira. aqui do quartinho, estou sempre alerta. espécie de fortaleza, as quatro paredinhas me protegem e me lançam no mundo. silêncio lá fora. ruído por dentro. ruindo, roída, indo e voltando. a madrugada é, para mim, um lugar difícil. os pensamentos se colocam em fila, em seguida se atropelam, parecem …

um milhão de carneirinhos

cara insônia, venho por meio dessas mal traçadas linhas pedir que você vá embora. mui educadamente solicito sua retirada dessa cama, desse quarto, daquela sala e da outra, da cozinha, do quartinho. dessa casa.  vá! você não é bem vinda aqui, não gosto como se comporta: esse silêncio de pedra, essas sombras na escuridão, essa invasão de pensamentos ruins.  caminhe pelos fusos e faça companhia …

rivotril em 3, 2, 1…

Eu queria fechar os olhos e ir. Rodar feito João Gilberto na direção do Monza. Deixar cair prum lado e outro, vela na brisa. Corpo solto no mar, estendido de norte a sul, mãos leste a oeste. Leveza de gaivota, pensamentos soltos, pés descalços. Queria mais, queria ser pluma no gesto, palavra e ação. Queria ter a beleza etérea das bailarinas a hipnotizar no primeiro …

o que a insônia me dá:

espaço, tranquilidade, propriedade, desarticulação. silêncio, sossego, saudade, solução. amor próprio, coragem, cara limpa, compreensão. leitura, Bach, Baco, imensidão. olhar, possibilidade, além, equação. riso, guiso, siso, contra-mão. choro, beleza, dentes, perdão. cuidado, cadência, ciência, certidão.      tristeza, sono, solidão? isso não!

e se o arapiraca for campeão?

  Nessa noite, perseguida por uma insônia ridícula que agora acha que é minha amiga, fiquei a pensar sobre minha vida. Na tentativa de fazer planos para um futuro próximo, caí numa avalanche de análises do passado. Em seguida, numa armadilha de hipóteses sobre o que aconteceria caso eu tivesse tomado decisões diferentes até aqui. Isso me levou a me mandar de volta para o …

Pin It on Pinterest