oração

Caí da cama, pulei cedo, porque a vida é curta e eu enfrento o frio. Percorrerei o dia inteiro que se apresenta com dignidade, com euforia de espírito e boa vontade com meus semelhantes.
Só por hoje tentarei não fazer bobagens.
E nesse dia, que começou tão antes, hei de trabalhar a terra, enxada nas mãos,  colheita de ontem, semeadura de amanhã.
É possível que hoje eu receba uma carta com belas notícias, que eu adivinhe os seis números da loteria, que eu toque o tambor da paz, que eu invente uma história, que eu termine um livro, que eu saiba do futebol.
Não esperarei por nada, farei de hoje, do dia de hoje, o meu último e o primeiro. Bordarei as notícias no diário para quando eu já tiver saído de suas linhas tê-lo como sensível memória de um tempo que não ficou perdido na premiação dos calendários.
Só por hoje iniciarei as atividades nas horas incertas de cada vontade e me vestirei de gala para o jantar solitário de pão e vinho.
Não usarei as pérolas de sempre e subirei em salto para escapar do abismo.
Hoje desviarei das manchetes que maltratam as esperanças e ouvirei uma música nova para aprender seu enredo.
Fecharei os olhos a cada hora cheia e comemorarei em réveillon o novo instante. 
Pensarei com gratidão sobre as boas pessoas que passaram por minha vida e arquitetarei plano para manter por perto as que me são caras.
Hoje, só por hoje, procurarei pelas flores que gostam do beijo do sol.
 
 

quer comentar? não se acanhe.

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: