ridículo!

Eu estava tentando pegar um taxi. Só isso. Primeiro liguei: musiquinha, musiquinha, musiquinha, gravação “não desligue, logo iremos atende-lo”, musiquinha, musiquinha, musiquinha, gravação. Persisti e comecei de novo. E o ciclo se repetiu. Bati o telefone e tentei outra combinação. Adivinhe? Musiquinha, musiquinha…
 
Desisti.
 
Fui para rua. Saí caminhando desembestada, cega de raiva, o relógio correndo e a pressa me atormentando.
 
Andei 7 (sete!) quadras, com a bolsa pesada no ombro, duas sacolas nas mãos e alguns respingos de uma chuva idiota que queria cair, mas estava fazendo corpo mole.
 
Cansei.
 
Na quadra da frente, dois carros laranjados, portas quadriculadas, luminoso no teto. Andei mais cem metros. Entrei no primeiro.
 
       Boa tarde.
       Boa tarde.
       Pra onde?
       Pra casa.
 
Voltei.    

2 Comentários

quer comentar? não se acanhe.

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: