115 mil compassos

ando distraída das estatísticas do blog. dou uma olhadinha ou outra nuns números que me chamam muito atenção por conta de caminharem por postagens bem antigas e isso me deixa curiosa. no mais, estou a publicar.

hoje acordei interessada a escarafunchar como estão a me tratar os leitores.

surpresa!

sorria, Adriana, você está sendo lida.

pra minha comoção, ultrapassei a marca dos 100 mil. mais, ultrapassei a marca dos 115 mil.

não quero falar do que isso representa na web, porque não estou aqui para diminuir a importância que esse número lança em mim.

gosto de saber que sou lida. porque tenho cá minhas vaidades. mas gosto mais ainda do sentido de comunicação que o blog tem. ele me abre as janelas dos pensamentos porque não passo um dia sem saber da opinião de alguém, que gentilmente me contesta ou carinhosamente me condena ou amavelmente me concorda. e quem fala comigo me conta de seus pensamentos e ideias e isso me melhora porque é do outro, de uma outra exposição, igual ou diferente, que me revejo e me alimento.

quando o blog chegou aos 30 mil acessos comemorei, quando chegou aos 50 mil comemorei muito. e depois achei que ia ter aquele lance de não me abalar mais com os números, um tipo de calo para as estatísticas. qual o quê?, estou radiante!

aqui sigo, a soprar dente de leão, a escrever sobre o que me borda a pele, me entusiasma, desanima, emociona. a escrever para acalmar os instintos, para celebrar a vida, para fugir da morte. a escrever para poder ouvir, saber e perguntar. a escrever para descobrir as coisas do mundo, minha nega, que estão em mim e que eu preciso aprender.

115 mil compassos. Evoé!

Uma resposta

  1. Lucas Fernandes

quer comentar? não se acanhe.

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: