canoa

o vento que vem do leste
o leste que nasce em mim
rodopio de tempestade
que acaba sem ter fim
nas manhãs me faço em sol
toco músicas que me acreditam
sopro nuvens, lanço raios
e me dispo no que liberta
conheço as tardes de saliva
que me jogam de novo ao mar
puxam e me largam 
na promessa de voltar

quer comentar? não se acanhe.

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: