eu criança

quando eu era criança queria crescer. só isso. meu sonho era ser adulta. ser adulta para poder ser o que eu quisesse, tipo caminhoneira ou carteira.
se for ver bem, desde pequena o que eu queria mesmo era ser livre.

na minha cabecinha, gente grande só fazia o que bem tivesse vontade. sem regras, sem ordens, sem amarras.
eu queria mesmo era cuidar do meu nariz, ser dona das minhas decisões e dirigir um caminhão bem grande pelas estradas do mundo ou andar pelas ruas a entregar cartas de amor e saudade.

não gostava de roupas nem de sapatos, não suportava nada que me prendesse ou me oprimisse. minhas pernas tinham/têm as marcas dos muros, árvores, escorregadores e tudo que me fizesse subir para enxergar além do horizonte. acho que eu queria mesmo era voar.

desde sempre minha primeira lembrança: a vontade de ser independente, a coisa gritante e pulsante de ser outra, de sair, fugir, procurar sabe-se lá o que, percorrer as trilhas que estavam do lado de fora do quintal da casa dos meus pais. o mais importante era poder ir. pra onde? pouco me importava. eu só queria ir.

eu era menina, não entendia como as coisas funcionavam.
cresci e continuei criança, porque ainda não entendo como as coisas funcionam e sonho com a liberdade, com as estradas do mundo e com cartas de amor e saudade.

eu-crianca

quer comentar? não se acanhe.

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: