eu?

Insisto no fio da navalha,
a colecionar mágoas
a fingir sorrisos
a contar acordes.
Cresço em asas,
sufoco raízes
piso na terra
miro pro alto.
Olho no espelho,
derramo o sol
atiro em flor
caminho pra frente.
Colo o que sobra,
varro cacos
desmonto certezas
orquestro movimento
insono tranquila.  

quer comentar? não se acanhe.

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: