grau

moro nos olhos do amado,
endereço definitivo,
onde começo e termino
sussurro e gargalho
desfilo e prometo.
ouço os seus olhos
como sol de manhã de primavera
feito brisa de janeiro
imensidão de espaço
nós de todos os laços.
o conjunto dos seus olhos
me diz que ele é meu
que me quer ser sua
que sou sua.
a voz dos olhos do amado
tem orvalho fresco
e canta música suave
que me inventa e me descobre
me mata, me move, comove.
são os seus olhos que
eu quero colados em mim
em linha reta ou em curvas
para o tato e a conversa.

Uma resposta

  1. Edwin Ditmar Alfonsus

quer comentar? não se acanhe.

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: