sensualidade feminina

Adriana, você pode escrever sobre sensualidade feminina, dicas para uma mulher ser mais sensual? a pergunta é na verdade um convite para artigo em um site majoritariamente lido por mulheres.

a primeira coisa que me ocorreu: contra ou a favor? sempre faço essa pergunta quando me pedem assunto específico, forma de organizar ideias, prós e contras, e sacar o quanto estou ou não alinhada com a questão.

não posso escrever sobre isso.

eu saio com calça de pijama e quando me arrumo, arrasto vestidões mal enjambrados pela cidade. esqueço de fazer as unhas e a raiz do meu cabelo denuncia, no mínimo, dois dedos de grisalhos. as meias de seda não fazem parte do meu guarda-roupas, troquei-as por infinitos pares coloridos que vão até o joelho, as vezes os cobrem, como os zagueiros de futebol.

ando por aí sensualizando em camisetas meio furadas e um tanto gastas, sempre na certeza do 100% algodão. todas as minhas roupas são iguais ou têm parentesco de fácil reconhecimento. não ligo em repetir modelitos e menos ainda em transformar o que é de verão em inverno, na simples providência em tascar um casacão por cima.

se subir num salto fino, um scarpin 15, sei que acabarei na Clínica de Fraturas do Alto da XV.

caras e bocas não são pra mim. sou um tipo meio desastrada, que tropeça, pisa em ouriço, dá risada. ainda por cima, meio estrábica e isso é o contrário de sensualidade.

para piorar, não me ligo em lingeries e seus derivados: nenhuma coisa rendada substitui o conforto do algodão, 100% algodão.

se eu fosse preparar uma noite de amor com velas, pétalas, morangos e champanhe, provavelmente acabaria bebendo o vinho e comendo as frutas antes da hora, tacaria fogo nas cortinas e distribuiria as flores em taças. comidas afrodisíacas, nem pensar. gosto de todas as porcarias vendidas em barraquinhas e carrinhos de rua; se for para me sentar à mesa, garfo e faca, que seja diante de um virado de feijão.

sussurrar palavras provocantes? de que jeito, se gosto mesmo é de ler as crônicas de Rubem Braga?

andar altivo, cabeça no horizonte, olhos no infinito? é muito mistério para alguém que confessa, dia após dia, suas particularidades aqui nesse blog ou que tem rompantes de pensamentos que escapam em diálogos fora de hora.

sou exatamente o contrário dos manuais da sensualidade feminina. poderia escrever o que não fazer para ser sensual, mas essa não é bem a proposta, então, aguardo pelo artigo de pessoa mais adequada, quem sabe pode me civilizar um pouco ou me fazer dar boas risadas…

quer comentar? não se acanhe.

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: