eu durmo!

ano passado eu me dei conta de que passava as madrugadas de 9 para 10 de agosto feito uma coruja louca, olhos de farol, a embalar fantasmas e pensamentos secretos. uma insônia que se repetia todo ano feito um pesadelo recorrente.

claro que não era apenas na data premiada, outras noites eu via o movimento dos astros com a cabeça rodando no turbilhão que é a fata de sono. mas inevitavelmente, de 9 para 10 de agosto, isso me acontecia.

ontem, tratei da rotina como se não soubesse da data, mas sabia; afofei travesseiros, liguei a luzinha fraca, peguei livrinho de embalo, coloquei a música de dormir e me deitei.

nem sei direito em que ponto o sono me abraçou, mas acordei hoje cedo, refeita. posso dizer que quando 10 de agosto cai em 2016, eu não tenho problemas.

é verdade que eu tenho dormido melhor de um tempo para cá. não há fantasmas em meu quarto nem monstros debaixo da cama. e isso é a glória. só quem pena com a falta de sono é que sabe o tamanho do imbróglio de ficar testemunhando a chegada do novo dia.

não sei se é trégua momentânea ou se me curei definitivamente do mal, mas reconheço que tem me feito muito bem deitar e dormir. embora também seja evidente, por conta dessa preguiça que sinto agora, que mais umas horinhas de inconsciência e cama quentinha não me prejudicariam.

mas o sol bate na janela e me avisa que está na hora de trocar sonho por realidade.

Uma resposta

  1. Edson Jose Alves

quer comentar? não se acanhe.

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: