19 de dezembro

acho que me comporto bem. não estou azucrinando ninguém, não faço drama, não sou insistente. importante: não criei grupo para ficar monologando sobre.
tá certo, mandei um ou outro Whatsapp a modo de desabafar e comunicar meus passos atuais. mas fora isso, estou carregando muda esse drama do lançamento do livro.
mas minha pele pipoca, o estômago dói, tenho pesadelos. essa situação é complexa para mim…
ao mesmo tempo em que adoro pensar que estou terminando um trabalho e que por causa dele terei oportunidade de me reunir com muita gente boa, tenho pavor de entrar na vitrine e expor todas as fragilidades que me tomam agora. tudo muito complicado.
mas não é para fazer análise dos meus desarranjos emocionais que escrevo.
comecei texto para dizer que é 19 de dezembro o dia do lançamento. que eu preciso dos amigos comigo. preciso mesmo. e isso é tão forte em mim que eu não sei nem como explicar sem que pareça um drama ridículo.
essa minha fragilidade, esse medo de enfrentar algumas situações, essa insegurança… me irritam mais do que qualquer outra característica que me compõe. queria poder me livrar disso. queria poder vestir roupas e armas diferentes. não consigo.
e pronto! eu estava indo tão bem e desandei a choramingar. desculpe.
anote na agenda: 19/12; lançamento do “Salve o compositor popular”, no Dizzy.
voltarei ao assunto.

quer comentar? não se acanhe.

Pin It on Pinterest

%d blogueiros gostam disto: